Casas Astrológicas

From Wiki
Jump to: navigation, search
Abóboda Celeste 3D
Mapa natal do século XVIII

As Casas Astrológicas são o resultado da Planificação da nossa Abóboda Celeste (que é 3D) em um Mapa Astral (2D), de acordo com a figura ao lado.

O sistema utilizado na Astrologia Hermética é conhecido como Placidus, no qual o arco em graus de cada Casa varia em cada Mapa Astral, de acordo com a longitude e latitude da cidade para o qual ele é gerado. Desta maneira, cada Casa possui um tamanho diferente, e que varia ao longo do ano mesmo para uma mesma localização, à medida em que a Terra continua o seu trajeto ao redor do Sol. Isto garante uma maior acuidade científica e geométrica para a exata posição de cada Planeta no momento de nascimento.

As Casas possuem uma correlação direta com as mesmas energias que compõem os Signos. Caso a Terra tivesse sua órbita perfeitamente alinhada com o plano de translação, não haveria necessidade da existência das Casas Astrológicas, pois elas seriam coincidentes com as divisões de 30 graus entre cada signo.

Introdução

Uma regra simples define muito bem o nosso mapa natal: os planetas mostram a correspondência energética da nossa árvore da Vida pessoal com o sistema Solar; os signos mostram a maneira como estas energias ressoam e as casas mostram de que maneira esta reverberação acontece.

As Casas Astrológicas portanto, representam os vários setores da nossa vida. Como expressamos estes setores nos é revelado através dos signos e planetas contidos nas 12 Casas do nosso Mapa Natal.

Casa 1

Casa-01.jpg

A Primeira Casa está ligada à projeção do caráter pessoal no mundo exterior. Tem estreita conexão com a aparência pessoal e, em especial, com a cabeça. A Primeira Casa dá intensa autoconsciência e concentração em si próprio. Os planetas colocados nesta casa desempenham um papel primordial no caráter da pessoa e têm grande visibilidade. O indivíduo se identifica fortemente com eles, para o bem ou para o mal. Esta casa está ligada ao processo real do nascimento e a cúspide da Primeira Casa, isto é, o Ascendente, é o ponto de transição do não-ser para o ser. Esta casa pode ser considerada como a pura expressão da identidade e a projeção do ser.

A Cúspide da Casa 1 é conhecida popularmente como Ascendente e corresponde a Malkuth na Árvore da Vida.

Casa 2

Casa-02.jpg

A Segunda Casa está ligada à exploração dos aspectos materiais do mundo físico. Os planetas aqui colocados estão relacionados com nossas qualidades pessoais e nosso sentido do próprio valor. Esta casa está ligada de forma íntima às finanças e à renda pessoal, além de ter conexão com os talentos pessoais diretamente ligados à capacidade de ganhar dinheiro. Colocações planetárias difíceis nesta casa abalam o sentimento de auto-estima e criam fixações quanto à segurança financeira.

Casa 3

Casa-03.jpg

A Terceira Casa descreve as capacidades mentais e as experiências de vida ligadas ao aprendizado e à comunicação. São mostrados aqui os irmãos e irmãs, bem como os primeiros anos escolares. A maioria dos assuntos relacionados com a educação durante a infância estão ligados a esta casa. A Terceira Casa é também ligada à rede que interliga os vizinhos no meio ambiente em que vivem, e aos meios de comunicação. Carros, trens, bicicletas, cartas, telefones e experiências a eles ligadas são, de uma certa maneira, reflexos das posições planetárias desta casa.

Casa 4

Casa-04.jpg

A Quarta Casa está ligada ao ambiente íntimo. Isso se refere de forma especial aos pais e à atmosfera emocional em casa. Os planetas irão descrever aqui a espécie de lar que gostaríamos de ter e o tipo de atividades que ali têm lugar. Esta Casa tem também conexão com a ancestralidade pessoal, normalmente por parte de pai. Os planetas se expressam aqui de maneira privada e íntima, mostrando os vínculos familiares mais discretos. Colocações planetárias difíceis nesta casa irão revelar os problemas que se levantam em assuntos domésticos. A Quarta Casa mostra a identificação emocional e a sensação de fazer parte de algo. Isso pode ultrapassar a segurança das quatro paredes do lar e se estender às fronteiras maiores da nação a que se pertence.

Casa 5

Casa-05.jpg

A Quinta Casa está ligada à auto-expressão criativa e à estruturação de um sentido de segurança da própria identidade através da confiança em si mesmo. Os planetas refletem aqui a trajetória do autodesenvolvimento na infância, a capacidade de brincar e de ser espontâneo e a exposição da identidade pessoal. Mais tarde, no decorrer da existência, tudo isso se reflete nos filhos que decidimos ter, na atividade criativa, no enlevo romântico, nos prazeres eróticos e nos casos de amor. Por outras palavras, em qualquer atividade na qual a identidade esteja refletida aos olhos do mundo. Esta casa é também ligada à capacidade de correr riscos através de pura alegria de viver.

Casa 6

Casa-06.jpg

A Sexta Casa está ligada à integração do indivíduo no ambiente de trabalho. Tarefas e rotinas diárias e todos os deveres necessários à vida estão refletidos nesta casa. Os planetas aqui colocados mostram o tipo de vantagens ou de dificuldades que se experimentam nas relações de trabalho. Esta casa mostra também o estado das funções corporais, quer dizer, a nível físico está ligada à saúde. Os planetas na Sexta Casa irão mostrar o tipo de trabalho com que a pessoa está envolvida, além dos colegas de trabalho com quem nos relacionamos. A um nível mais genérico, a Sexta Casa tem relação com empregados e com burocracia.

Casa 7

Casa-07.jpg

A Sétima Casa está ligada aos relacionamentos sociais e aos contatos diários com outras pessoas a nível social. Enquanto que a Primeira Casa representa o Eu, a Sétima representa os Outros. Os planetas mostram aqui o gênero de pessoas a quem escolhemos para nos relacionarmos com elas de forma compatível e, em particular, o parceiro ou parceira do casamento. Na realidade, os planetas na Sétima Casa mostram qualidades que negamos ter e que projetamos sobre as outras pessoas. Tanto os inimigos como os entes queridos são indicados pela casa, uma vez que todos têm conexão com o fenômeno da projeção.

Casa 8

Casa-08.jpg

A Oitava Casa está ligada aos relacionamentos íntimos com outras pessoas. É a casa do quarto de dormir, onde somos confrontados com as emoções contidas, as que foram reprimidas no decorrer do dia. Assim sendo, a Oitava Casa tem relação com a capacidade de mostrar intimidade sexual. Os planetas aqui colocados vão mostrar a facilidade ou a dificuldade de baixar as defesas emocionais. Existe muita ansiedade emocional e traumas ligados a esta casa. Os planetas aqui colocados estarão escondidos em sua expressão e vão refletir questões emocionais por resolver. A Oitava Casa reflete as emoções provocadas nos outros. Esta casa tem também relação com os poderes ocultos da sociedade ligados a finanças, tais como bancos e autoridades ligadas a impostos, bem como heranças e dinheiro das outras pessoas. Tem ainda relação com os poderes ocultos e psicológicos, com a morte e com os estados para além da morte.

Casa 9

Casa-09.jpg

A Nona Casa está ligada à necessidade de ganhar introspecção e compreensão da vida (e também ao ambiente acadêmico). Se refere à experiência ou à falta de experiência pessoal que o indivíduo tem de Deus ou do seu significado filosófico. É também conectado com a educação superior, com as convicções intelectuais e com a influência mental sobre os outros. A Nona Casa mostra a necessidade de se expandir os horizontes pessoais através da educação ou de viagens. Os planetas aqui colocados irão mostrar a natureza e a forma da introspecção que nos dará o despertar espiritual durante o curso da nossa vida e a atitude que temos em relação às autoridades espirituais e intelectuais.

Casa 10

Casa-10.jpg

A Décima Casa está ligada às realizações profissionais concretas durante a vida. Quando jovens, esta casa reflete o efeito da vida profissional dos nossos pais, bem como suas expectativas acerca das nossas ambições pessoais. Os planetas aqui colocados vão mostrar que espécie de relacionamento temos com as pessoas de autoridade e o tipo de talento executivo que possuímos. Esta é uma casa poderosa e a sua expressão planetária acarretará proeminência pública e um certo grau de sucesso profissional.

Casa 11

Casa-11.jpg

A Décima Primeira Casa está ligada às amizades, aos grupos e a outros gêneros de relações sociais. Mostra a necessidade de criar uma vida social segura. É também relacionada com os ideais sociais. A energia planetária será aqui com freqüência complementada, dos pontos de vista social e político, por algum tipo de envolvimento de grupo. Esta casa representa as esperanças e os sonhos que temos para o futuro, não apenas para nós mesmos, mas para as pessoas em geral. Os planetas aqui colocados vão mostrar a facilidade ou a dificuldade de integração social, em primeiro lugar na escola, mais tarde nos círculos sociais que decidirmos freqüentar. A Décima Primeira Casa pode também indicar relacionamentos com crianças com as quais não temos parentesco de sangue.

Casa 12

Casa-12.jpg

A Décima Segunda Casa é a mais sutil de todas as casas e a energia planetária é aqui expressa de maneira invisível e privada. É o mundo interior da psique que é importante nesta casa. Os planetas se expressam aqui a um nível mais espiritual, criando um mundo de sonhos, fantasia e imaginação. Há, ligada a esta casa, uma comunhão estreita com a Natureza ou com Deus. Os planetas têm aqui uma qualidade semelhante à do camaleão, tomando a cor apropriada a cada situação, seja ela qual for. Aqui todas as coisas se dissolvem e submergem os interesses mundanos. Esta casa representa a dissolução das coisas materiais e a comunhão com o cosmos. É também ligada à doença e a instituições isoladas.

Veja Também