Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: M.I.B.

OVNIs, conspirações alienígenas, tecnologia secreta… tudo encoberto do público por agentes misteriosos. Não, não se trata de nenhuma trama de Arquivo X, mas sim de um dos RPGs mais engraçados e apelões de todos os tempos. Em Men in Black os personagens interpretam os temidos e misteriosos Homens de Preto, mas aqui eles são os heróis, defendendo a Terra da escória do Universo!

A Terra virou um território neutro para as raças alienígenas que procuram abrigo. Vindo para cá elas trazem novas tecnologias em troca de proteção. Com isso enfrentamos ataques de discos voadores, problemas diplomáticos com raças que podem destruir o planeta na hora, baratas alienígenas gigantes e coisas do gênero. TUDO escondido da população normal da Terra. Essa é a missão dos Homens de Preto: defender os alienígenas da humanidade e defender a humanidade dos alienígenas. Para cumprir esse objetivo grandioso os personagens tem acesso a TECNOLOGIA ALIENÍGENA! Aparelhos de apagar a memória, carros que alcançam a velocidade de 640 km/h, raios de mega-destruição-sônicos, rifles capazes de explodir prédios e outras armas arrasa-quarteirão. Não precisa nem dizer que essa apelação é melhor parte do jogo!

O sistema em si é bem simples, lembrando o Storyteller só que com o uso de dados de seis faces e um pouco mais de detalhes, isso sem atrapalhar o andamento da partida. O jogo influência o humor através do uso de cartões especiais chamados Cue Cards que lhe dão um ação(sempre ridícula ou maluca), ao cumprir a ação você ganha um bônus para certas jogadas ou até ganha experiência e pontos de vida! Acrescente a isso os Fate Points que dobram o seu número de dados, sem contar a possibilidade de usar pontos de experiência no meio da sessão de jogo. É loucura total!

Leve, apelão, engraçado e (ao contrário de outros RPGs de humor) não se torna enjoativo ou chato com o tempo, Men in Black é uma ótima opção para quando se quer escrachar de vez e se divertir muito!

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Calíope

Calíope é um sistema de RPG que foi criado em meados da década de 90 e até hoje tem sido aperfeiçoado com o esforço de um grande grupo. Trata-se de um mundo medieval, que nasceu a partir de um velho jogo de computador: XCOM. Um jogo que não se parece em nada com o mundo criado, mas foi a partir deste jogo que Sandman, como é conhecido o criador do sistema, criou este mundo.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Earthdawn

Imagine um tempo onde a magia reinava suprema e a tecnologia mais avançada era a fabricação de armas de metal. Imagine um lugar onde seres fantásticos habitam as redondezas, ao lado de criaturas inverossímeis. Que este nível de magia permite que seus maiores temores ganhem consciência e seu corpo e mente tenham o poder de moldar o seu destino. E que o mundo espera para ser explorado e reconquistado por aqueles que decidiram se tornar verdadeiras lendas vivas. Adicione a tudo isso um sistema de jogo flexível e dinâmico e você tem EARTHDAWN.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Jovian Chronicles

É fã de anime e RPG? Gostava de Robotech, Piratas do Espaço, e especialmente Patrulha Estelar? Procura um sistema rápido e centrado no Roleplaying e não no Roll-Playing, e que ainda simule muito bem a luta de naves estelares, caças espaciais e robôs gigantes? Bem vindo ao universo de Jovian Chronicles.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: RIFTS

Imagine um futuro não muito distante. Um futuro onde a humanidade finalmente alcança a paz mundial, e onde os países, auxiliados pelas grandes corporações transnacionais, vivenciam a descoberta de uma maravilha tecnológica após a outra, como a nanotecnologia e a tecnologia de criar objetos praticamente inquebráveis a partir de polímeros e amálgamas nanotecnológicos.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Paranóia

Lançado originalmente em 1984, nos Estados Unidos, Paranóia Revolucionou o mercado de RPG, que então, estava repleto de masmorras intermináveis e pouco conteúdo. Na época também estavam em moda os complicadíssimos sistemas voltados muito mais para regras do que para interpretação. Ao lançar um jogo com sistema simples e cenário loucamente engraçado, a West End Games (Editora do Livro) conquistou uma legião de fãs espalhado pelo mundo.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Rolemaster

Em 1974 surgiu o primeiro RPG: Dungeons & Dragons, baseado nos milenares e ainda hoje populares jogos de estratégia. O sucesso foi imediato, e logo tínhamos uma vasta gama de diferentes jogos, como Tunnels & Trolls e o próprio Advanced Dungeons & Dragons, uma evolução de seu precursor. Foi nesse cenário, ainda nos anos 70, que surgiu Rolemaster.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Noir

O Noir RPG foi lançado pela Archon Gaming em 1996 e nunca chegou a fazer muito sucesso, sendo bastante difícil de se encontrar atualmente. Apesar do seu cenário ser restrito demais para agradar o grande público (quantas pessoas que você conhece se interessariam por um RPG baseado num gênero de cinema obscuro), foi justamente essa limitação que gerou um ótimo jogo para um público bem especifico.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Synnibarr

Criado em 1979 por Raven C.S. McCracken, Synnibarr é uma deliciosa mistura entre vários gêneros, abarcando fantasy, Cyberpunk, Super e Space. O gigantesco livro básico (476 páginas!!!) possui uma extensa coleção de classes, raças, magias, equipamentos, poderes, regras e um admirável detalhamento cartográfico que permite tanto a jogadores quanto aos mestres conhecer o mundo como se este fosse real.

Categorias
Resenhas

RPGs Bizarros: Cybergeneration

Os tiros finalmente pararam. Os dutos do arcology vão impedir que eles cheguem aqui, pelo menos por enquanto. Será que eles pegaram papai e mamãe?. Não, acho que não. Espero que não. Bem, não posso ficar aqui parado. Deixa ver o mapa de nvo…humm…se eu descer por aqui eu chego na casa de JJ…é, vou por aqui.

– JJ? JJ??

Droga…arrombaram a casa. Pelo menos ele não está aqui. Será que isolaram tudo por causa da praga de carbono? Não ouvi nenhum alarme ainda…será que muitas outras crianças pegaram a doença? Hummm…aquela vontade de vomitar…ëu tenho que sair daqui, e procurar papai, ele é médico do CDC (Center for Disease Control), papai sabe o que fazer…”